Mostrando postagens com marcador meio ambiente. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador meio ambiente. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 22 de setembro de 2015

ÁREA DO SESI DE MACHADO ENFRENTA NOVO INCÊNDIO CRIMINOSO





Um novo incêndio criminoso assustou e revoltou moradores das proximidades da esquina da rua Irmão Arnaldo Isidoro com a travessa Pedro de Carvalho, em Machado, na noite desta terça-feira (22) (atrás do Sesi). O fogo tomou conta de um terreno, mandando fumaça para diversas residências daquela área.

segunda-feira, 21 de setembro de 2015

INCÊNDIOS DESTROEM PARQUES SUL-MINEIROS





Um incêndio de grandes proporções está destruíndo parques florestais da região e dando um grande trabalho para equipes do Corpo de Bombeiros e voluntários.
O fogo começou no fim de semana na Serra da Boa Esperança. A ação para conter as chamas teve inicio pra valer no domingo (20), mas até esta segunda-feira (21) ainda havia focos. A serra da Bocaina também começou a ser destruída por um sinistro, e guarnições de Lavras partiram para o combate.
Durante a noite, os trabalhos estão interrompidos, mas nesta terça-feira começa tudo de novo, com todos os recursos técnicos e humanos disponíveis, por terra e pelo ar.

Fotos divulgadas pelo Corpo de Bombeiros



quinta-feira, 10 de setembro de 2015

PM AMBIENTAL APREENDE 31 PÁSSAROS DA FAUNA SILVESTRE E PRENDE CAÇADOR

Um homem de 67 anos foi preso pela Policia Militar de Meio Ambiente em Machado nesta quinta-feira (10), após descoberta de que ele mantinha em cativeiro 31 pássaros da fauna silvestre de forma irregular. A suspeita é de que o idoso, que já seria reincidente neste tipo de delito, venderia as aves ilegalmente em Belo Horizonte. Os detalhes deste caso você terá na edição impressa da Gazeta Machadense deste fim de semana.

Toninho Rodrigues/Grupo JPF

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

LIXÃO NO CANTEIRO





Quem mora ou tem que passar pela avenida João Gonçalves de Lima costuma ter essa desagradável visão várias manhãs da semana, e nesta sexta-feira (14) ela se repetiu: Sacolas jogadas no canteiro central da via, após a passagem do caminhão compactador, se tornam alvos fáceis para os animais, que espalham toda a sujeira pela área, princpialmente formada por fraldas descartáveis. Sem falar nos sacos deixados entre os galhos das árvores... Quem vê isso tudo, sente ao mesmo tempo revolta e nojo.
Acredita-se que os autores da "façanha" sejam moradores da zona rural, que preferem trazer seus detritos para a cidade por não terem pontos de coleta perto de suas propriedades.
Fica aí novamente o pedido à Prefeitura de que latões ou pelo menos uma caixa elevada para depósito de sacolas e sacos de lixo, na Saída da Ponte Azul ou no inicio da avenida, o que com certeza diminuiria em muito as ocorrências deste problema (pedido, aliás, que já vem sendo feito há muuuitos anos, mas nenhuma autoridade dá a mínima, o que gera a sensação de abandono).



quinta-feira, 2 de julho de 2015

INCÊNDIO CRIMINOSO EM LOTEAMENTO DEIXA MORADORES NO SUFOCO

Um incêndio destruiu toda a vegetação de um terreno às margens da estrada da Saída da Ponte Azul, na tarde desta quinta, e deixou moradores do bairro Nova Poço Fundo literalmente no sufoco.  O fogo teria iniciado numa entrada secundária de um loteamento e tomou conta de todo lote. Embora algumas pessoas tenham afirmado que sabiam que eram os autores do sinistro, ninguém quis revelar os seus nomes.
O caminhão-pipa da Prefeitura foi acionado, mas quando chegou a destruição já estava completa. Por sorte, os funcionários conseguiram evitar que as chamas atingissem um lote que fica bem ao lado de uma residência, o que poderia ocasionar ainda mais problemas ao proprietário, que já havia passado um grande sufoco com a fumaça que invadiu sua moradia e a de uma vizinha. Quem passava pela estrada também teve dificuldades.
Os detalhes estarão na próxima edição do JPF.





quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

CORTE DE ÁRVORES NA "PRACINHA" GERA POLÊMICA

Moradores das região da Praça José Caetano foram surpreendidos na manhã desta quarta-feira pelo som de motosseras em plena atividade. A Prefeitura resolveu, sem nenhum aviso prévio à população, cortar árvores de pequeno porte do logradouro.
Ninguém literalmente entendeu absolutamente nada quanto aos motivos da supressão. Para alguns, o motivo seria para liberação de espaço para construção de um camarote VIP no carnaval. Outros já afirmavam até que o parquinho seria também retirado e até o gramado seria trocado por cimento.
Na página social da Prefeitura, uma explicação bem genérica sobre o assunto foi publicada logo que começou a polêmica. Segundo a nota da assessoria de comunicação, a Secretaria efetuou o "corte de algumas árvores na Praça José Caetano, mais conhecida por Praça do Pé de Chopp, que esteticamente não eram apropriadas para o local", e que "Logo após o término das festividades do Carnaval de Poço Fundo, a praça que hoje é o ponto de encontro de nossos munícipes e visitantes, passará por total revitalização e no lugar das árvores retiradas serão replantadas outras próprias para ambientes públicos. Por fim, fica claro que o efetivo compromisso das ações da Prefeitura é a melhoria da qualidade de vida dos Poçofundenses, inclusive com respeito e garantia da proteção do nosso Meio Ambiente".
Telefonamos também para a Prefeitura, a fim de obter mais dados sobre o caso. Lá, fomos informados que o parque instalado por ali não será retirado, e pretende-se reformá-lo após o carnaval.  O camarote, por sua vez, também não seria a motivação para a ação, pois a montagem será na avenida. 
No entanto, ninguém soube, até o momento, informar se houve autorização do CODEMA para os cortes, e nem mesmo se o referido conselho existe no município. As liberações teriam sido feitas pela Secretaria de Meio Ambiente, com base em análise de um Engenheiro Ambiental.
Continuamos averiguando, e mais detalhes serão repassados assim que possível.




segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

VIZINHOS DE DEPÓSITO DE RECICLÁVEIS SOFREM COM LIXO ORGÂNICO JOGADO POR "SEM NOÇÃO"

O fim de semana para quem mora nas proximidades do depósito de material reciclável de Poço Fundo não foi dos melhores. Pessoas não identificadas jogaram sacos com detritos aparentemente de restaurante, bar ou estabelecimento do gênero no local, e o mau cheiro tomou conta de toda a área. Até a policia foi chamada para fazer um boletim de ocorrência, porque a situação estava muito complicada.
Os responsáveis pelo espaço se sentem constrangidos. Segundo eles, não é a primeira vez que isso acontece, mas nesta oportunidade o mau cheiro foi pior que em outras ocasiões. Eles retiraram os pacotes da entrada do depósito e enterraram parcialmente, para solicitar a retirada posteriormente à Prefeitura.
Vizinhos afirmam que vem sofrendo com problemas como esse há muito tempo, e que até um cavalo morto já foi deixado por ali.
Resta saber que são os "sem noção" que despejam este tipo de lixo na área, lembrando que essa conduta pode configurar crime contra o meio ambiente e também contra a saúde pública.