Mostrando postagens com marcador crianças. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador crianças. Mostrar todas as postagens

sábado, 3 de outubro de 2015

MARIA PEQUENA INAUGURA MAIOR PROJETO MUSICAL (E SOCIAL) DA CIDADE





O talento do poço-fundense para a música é algo realmente indiscutível, e neste sábado (3), a Associação Beneficente Maria Pequena deu um enorme passo para aproveitar esta característica gimirinense na luta pela inclusão e pela Educação de crianças e adolescentes de nossa cidade. Foi inaugurada oficialmente a Oficina de Música da entidade.
A garotada agora pode ter aula de guitarras, cajons (diz-se "carrons"), violões, teclados, flautas e canto, e já deram uma rápida palhinha do que são capazes no evento de inauguração.
Autoridades, voluntários e familiares dos participantes, além de vários membros da Associação, uma iniciativa da Familia Assi, participaram do importante momento, que ainda contou com uma benção especial feita pelo padre Paulo Giovanni.
Confira alguns lances:






















segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

"TURMA DO BEM" PROMOVE NATAL FORA DE ÉPOCA

A criançada de Poço Fundo teve uma surpresa positiva na tarde de domingo (11). Comerciantes, funcionários públicos e voluntários se uniram e promoveram uma tarde de muita alegria para os pequenos, com a distribuição de várias bolas para eles brincarem.
A idéia era até fazer uma nova descida de Papai Noel da torre da igreja e iniciar a distribuição por volta das 16h00, mas o forte calor fez com que o bom senso prevalecesse e a entrega começou às 14h30, quando já havia um grande número de garotos e garotas defronte à Matriz. Os organizadores não queriam correr o risco de ver alguém passando mal por conta do sol forte.
A "Turma do Bem" garante que outras atividades sociais devem ser desenvolvidas, para mostrar à cidade que é possível fazer muita gente sorrir, dando apenas um pouco de tempo e com pouco dinheiro.
A distribuição de presentes da tarde de domingo contou também com apoio da Prefeitura Municipal.



domingo, 22 de dezembro de 2013

PAPAI NOEL "RADICAL" DÁ SHOW NA IGREJA MATRIZ

De novo, uma ação especial em prol das crianças fez todo mundo olhar para o alto da Igreja Matriz, após a celebração da missa deste domingo (22).  O cabeleireiro Mauro promoveu, com seu esporte favorito, o rapel, uma chegada pra lá de radical de Papai Noel.
Vestido de bom velhinho, o profissional desceu da torre do templo, de uma altura de cerca de 45 metros, fazendo manobras que deixaram os espectadores, principalmente as crianças, totalmente extasiados.
O tempo, relativamente curto, nem foi tão importante. Pra galerinha, valeu o abraço e a singela entrega de balas na casinha de Papai Noel, após a arriscada descida.
O servidor público Rogério, já conhecido por suas arrepiantes caminhadas no alto da torre, para instalação das luzes de Natal, ajudou na preparação das cordas.
No que depender do "gostinho de quero mais", a atividade tem tudo para realmente se tornar uma boa tradição natalina em Poço Fundo. Só mais uma das tantas coisas boas que nossa gente sabe criar.



















segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

CASINHA LIBERADA

Pouco tempo depois da publicação da nota sobre os problemas causados por andarilhos que resolveram usar a "Casinha de Papai Noel" como abrigo, impedindo que crianças pudessem visitar o espaço, e após reclamações dos funcionários responsáveis pela decoração de Natal, as autoridades agiram rápido. Os andarilhos foram retirados da praça, uma limpeza foi iniciada, bem como alguns retoques, e o ponto de referência da garotada poderá ser utilizado novamente ainda nesta segunda-feira (9).





CRIANÇAS IMPEDIDAS DE VISITAR "CASINHA DE PAPAI NOEL"

A principal atração para as crianças na decoração de Natal deste ano na Praça São Francisco, a “casinha de Papai Noel”, não pode ser visitada pelos pequeninos. Moradores de rua que novamente tomam conta da área estão usando o espaço como dormitório e banheiro. Pais que levaram filhos para visitar o local e não suportaram o mau cheiro fizeram a denúncia, e os funcionários responsáveis pela montagem já não sabem mais o que fazer.
O grupo, que recentemente havia sido removido pelo serviço social, retornou à cidade, não se sabe como, há alguns dias. Impedidos de frequentar o coreto, que agora tem um portão instalado, eles têm dormido debaixo de marquises, em escadarias e até no passeio do jardim, mas quando o tempo fecha, a casinha se tornou o local ideal para ser usado como abrigo. Quando saem, deixam para trás lixo e odor de urina, impedindo qualquer visitação.
Aguardam-se as providências das autoridades responsáveis.