Mostrando postagens com marcador caça ilegal. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador caça ilegal. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 24 de junho de 2014

JOVEM É PRESO POR FURTO E AINDA CONFESSA CAÇA ILEGAL

Um jovem de 25 anos foi preso após tentar furtar a derriçadeira do funcionário de uma fazenda de Poço Fundo, na manhã desta terça-feira (24). Não bastasse já ter sido pego por esta infração, o rapaz ainda confessou que praticava caça ilegal de pássaros da fauna silvestre na área onde foi detido, o que lhe rendeu mais uma autuação. Com ele, foram encontrados materiais usados para captura de pássaros "trinca-ferro", além de uma ave da mesma espécie, usada como "chama".
O ladrão e caçador foi detido pelas próprias vítimas. Ao perceberem que uma das máquinas havia sumido, todos começaram a procurá-la e seguiram os rastros do meliante, que foi encontrado pouco tempo depois e revelou onde havia guardado o equipamento. Os trabalhadores o mantiveram sob custódia e chamaram a PM, que efetuou a prisão. No momento da detenção, o rapaz confessou que na verdade estava caçando naquela área, e que havia acabado de soltar dois pássaros que já estavam cativos.
Ele foi levado para a delegacia de Poço Fundo, para as demais providências.
Detalhes na próxima edição do JPF.



segunda-feira, 25 de março de 2013

CAÇADORES DANÇAM NA MG 179


Quatro homens foram presos  após serem flagrados com 243 pássaros silvestres na noite da última sexta-feira (22). A descoberta aconteceu durante uma vistoria de rotina da PM Ambiental na MG-179, em Pouso Alegre (MG). Os pássaros, a maioria das espécies trinca-ferro e canário da terra, foram encontrados no porta-malas do carro em caixas de papelão e sacolas plásticas.
Os animais foram apreendidos e levados para a sede do Ibama, em Pouso Alegre. Os homens, com idades entre 23 e 43 anos foram presos e levados para a delegacia da cidade, mas foram liberados depois de serem ouvidos e assinarem um TCO (Termo Circunstanciado de Ocorrência). O quarteto deverá ainda ser multado pela prática ilegal. O valor é calculado pelo número de pássaros encontrados.
As aves foram soltas na natureza pouco tempo depois da apreensão.

Fotos: Policia Militar