Mostrando postagens com marcador banalização da violência. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador banalização da violência. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

APROVADA LEI QUE SEPARA PRESOS POR TIPO DE CRIME

Foto: Comissão de Direitos Humanos
Deu no "Estadão": Foi aprovado pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados o Projeto de Lei do Senado que determina a separação de presos pelo tipo de crime que cometeram. O texto nem precisa passar por votação e já vai direto para sanção (ou veto) da Presidente Dilma Roussef.
A Lei, criada por Aloisio Mercadante em 2007, deixa separados os detentos que cometeram crimes hediondos, os que cometem outros tipos de crimes violentos ou com grave ameaça e os que praticaram delitos sem violência, tanto provisórios como condenados. Presos com a integridade física ameaçada, ou que seja uma ameaça a outros, também fica segregado em local próprio. Antes, a divisão era apenas entre presos provisórios e presos condenados (na teoria, claro).
Embora as mudanças sejam consideradas positivas para acabar, por exemplo, com o terror implantado no presídio de Pedrinhas (SE), quando vários presos foram mortos por gangs internas, para a CCJ ainda é preciso manter regimes especiais para os bandidos que tem dificil ressocialização.



domingo, 13 de outubro de 2013

VIOLÊNCIA BANALIZADA - 13/10/2013

Hoje em dia, qualquer motivo serve para explosões de violência, sem qualquer importância dada para a vida do ser humano. Foi o que aconteceu na madrugada deste domingo em Poço Fundo, quando um jovem se envolveu em discussões numa casa de eventos e depois foi agredido brutalmente do lado de fora. As marcas ficaram numa esquina próxima ao estabelecimento. Literalmente, voltamos aos tempos das cavernas, ou pior. Talvez já tenha passado da hora de se fazer algo contra essa banalização da violência.