Mostrando postagens com marcador Marilia Peres. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Marilia Peres. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 7 de julho de 2015

RÉU CONFESSO DE HOMICÍDIO CONTRA EX-MULHER É CONDENADO PELO JÚRI

O Tribunal do Júri condenou, nesta terça-feira (7), o servente Willian Ferreira pelo assassinato de Marilia Peres, ocorrido em fevereiro do ano passado. A pena dosada pelo Juiz Fernando Tamburini é de 17 anos de prisão.
Para os jurados, Willian matou a ex-esposa por motivo fútil e sem lhe dar nenhuma chance de defesa. A punição só não foi ainda maior porque ele se entregou e confessou o crime. Familiares da vitima comemoraram o resultado, mas mesmo assim proferiram xingamentos ao acusado na sua saída para a Cadeia de Machado.
O advogado do réu, Luiz Henrique, já antecipou que vai recorrer da decisão, para tentar diminuir a pena.
Os detalhes de como foi o julgamento em nossas próximas edições do grupo JPF.

Julgamento foi rápido. Sentença foi lida por volta das 15h15

Plenária do Fórum ficou lotada durante todo a sessão

ASSASSINO DE EX-ESPOSA ENCARA TRIBUNAL DO JÚRI

Com a presidência do Juiz Fernando Tamburini, teve inicio na manhã desta terça-feira (7) o julgamento de Willian Ferreira (32 anos), acusado de matar a tiros sua ex-mulher Marilia Peres, em fevereiro do ano passado, na rua São Vicente (bairro do Canto). Sete jurados irão decidir o destino do rapaz, e sete testemunhas de acusação (nenhuma de defesa) estão convocadas para depoimentos.
No interrogatório, Willian mudou a versão apresentada ao se entregar à Policia Militar, no dia do homicídio. Naquela ocasião, afirmou que tinha a intenção de matar a jovem e havia emprestado a arma utilizada, um revólver calibre 22, para o cometimento do crime. Diante do Júri, no entanto, alegou legítima defesa.
Na chegada do réu, o pai da vítima passou mal e teve que ser retirado da sala de sessões.
Continuamos acompanhando, e você terá mais informações aqui e em nossa próximas edições do grupo JPF.

Julgamento acontece no Fórum de Poço Fundo, sob presidência do juiz Fernando Tamburini