Mostrando postagens com marcador estelionato. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador estelionato. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

DUPLA É SUSPEITA DE APLICAR GOLPES EM NOME DE HOSPITAL DO CÂNCER DE BARRETOS

Se você vir uma caminhonete branca, provavelmente um Fiat Strada, com placa de Bebedouro (SP), e com adesivos com a sigla ASCC (Assistencia Social de Combate ao Cancer), chame a Policia. Com este carro, estão dois homens que podem estar aplicando um golpe em toda a região, pedindo dinheiro para o Hospital do Câncer de Barretos.
A dupla passou pela região do Paiolinho no último sábado, em especial nos bairros dos Pires e do Brejo Grande, e com muita lábia conseguiram, segundo denúncias, o equivalente a R$ 9 mil em doações. Uma moradora daquela área afirmou que eles pegavam o valor de uma saca de café em dinheiro de cada sitiante visitado.


A questão é que nesta segunda-feira, um contato foi feito com o HCB, e de lá veio a informação de que a campanha feita pelos dois sujeitos é desconhecida, e o hospital não autoriza ninguém a sair pedindo dinheiro em seu nome.
Um dos homens aparenta ter cerca de 40 anos, e o outro, que ele apresenta como filho, tem idade aparente de 25 anos. Ambos são morenos (mulatos), e têm uma capacidade de persuasão típica dos mais espertos estelionatários. Eles também teriam passado no bairro Cachoeirinha e em Machado no domingo, e pelo visto literalmente encheram os bolsos.
Resta saber agora se as vítimas (muitas delas nem sabem que foram enganadas) irão procurar a policia para denunciar o fato.

Em tempo: Se você realmente quer ajudar o Hospital do Câncer de Barretos, faça uma visita ao site da instituição. Lá tem as formas mais corretas de ajudar.  CLIQUE AQUI

quinta-feira, 9 de julho de 2015

COMERCIANTE ACUSADO DE ESTELIONATO É PRESO PREVENTIVAMENTE

Foi preso na tarde desta quinta-feira (9) Luiz Fernando Avelino, acusado de reiterados crimes de estelionato. A detenção se deu em cumprimento de mandado expedido pela Comarca gimirinense, após pedido feito pelo delegado Eder Neves, chefe da Policia Civil local. A condução à Delegacia foi feita pela Policia Militar.
O comerciante é apontado como um dos maiores estelionatários da cidade, e é alvo de vários procedimentos investigatórios, que apuram desde compras para sua loja com contratos feitos de forma fraudulenta, envolvendo pessoas de boa fé, até confecção de cartões de crédito usando documentos de clientes, efetuando com eles compras em um supermercado mas não pagando a fatura. As vitimas só ficavam sabendo que eram devedoras por conta de complicações no SPC/Serasa.
Luiz Fernando está agora na Cadeia de Machado, à disposição da Justiça. Seu advogado, Emerson Dias, disse à nossa reportagem que ainda não teve acesso aos autos, mas tão logo consiga maiores informações sobre o caso estará pronto para manifestar sua posição.
Detalhes de toda história você terá em nossa próxima edição do JPF.


segunda-feira, 24 de junho de 2013

DELEGADO ALERTA NOVAMENTE PARA "GOLPE DO FALSO DEPÓSITO"

O delegado Juliano Lago novamente dá um alerta aos comerciantes machadenses contra estelionatários, que fazem falsas compras, fingem depositar um pagamento acima do combinado e pede devolução, mas que acabam na verdade ficando com o "troco" e não pagam nada. Vale lembrar que o nosso blog e as publicações do grupo JPF já haviam feito esse aviso anteriormente (veja aqui). Confira o recado do delegado:

Senhores comerciantes,

A Polícia Civil de Machado comunica que estelionatários têm agido na cidade aplicando golpes no comércio. No referido golpe, os estelionatários telefonam aos comerciantes para fazer a compra de determinado produto, combinando o valor e que farão o respectivo depósito bancário. Depositam envelope vazio em valor muito superior a compra e enviam o comprovante de depósito ao comerciante. Instantes depois, ligam novamente ao comércio e alegam que o depósito foi efetuado a maior, solicitando ao comerciante o depósito da diferença. Com boa-fé o comerciante deposita a diferença na conta do falsário e somente depois vem a descobrir que o envelope que o falsário havia depositado na conta estava vazio, arcando com todo o prejuízo.

Fica o alerta de cunho preventivo a comunidade machadense."

Atenciosamente,

Juliano Silva do Lago
Delegado de Polícia Civil em Machado-MG