Mostrando postagens com marcador prejuízo. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador prejuízo. Mostrar todas as postagens

terça-feira, 8 de setembro de 2015

FERIADÃO DE CHUVA





Depois de um longo período de estiagem e até com um calor atípico para o inverno, era de se esperar que a volta da chuva trouxesse não só alívio, mas também alguns sustos. Foi o que aconteceu neste feriado prolongado em Poço Fundo.
Enquanto a ampla maioria comemora a volta da umidade, tão escassa ultimamente, outros até agradecem pela chegada das águas, mas também convivem com alguns dissabores. No bairro Lambari, cafezais que ainda tinham grãos a serem colhidos foram atingidos por uma chuva de granizo no sábado (5). O prejuízo não foi calculado, mas só deve ser recuperado em 2016. No Pinhalzinho, um raio danificou a rede elétrica de uma propriedade rural no dia 7 (segunda-feira). Por sorte ninguém se feriu. Na área urbana, na terça-feira (8), funcionários da Prefeitura tiveram que auxiliar moradores de uma residência no bairro Nova Gimirim, por conta do retorno de esgoto, e no Centro, um ponto da rua Arcanjo Mendes está literalmente afundando. Não se sabe ainda se o problema é causado apenas pela enxurrada ou por alguma infiltração, e um cavalete foi colocado no setor para alertar motoristas.
Vale lembrar que ainda há previsão de mais chuva para o decorrer desta semana, mas em menor intensidade. De qualquer forma, com ou sem problemas, ela já era esperada há muito tempo.



Raio destruiu padrão de energia elétrica no bairro Pinhalzinho
Cafezal foi destruido por chuva de granizo no bairro Lambari



Rua está afundando no Centro

segunda-feira, 11 de maio de 2015

RAIOS ASSUSTAM E CAUSAM PREJUÍZOS EM POÇO FUNDO

A tempestade de raios que caiu sobre a região na noite deste domingo (10) não assustou apenas pelos clarões e pelo barulho. Equipamentos de telecomunicações, como a retransmissão de TV aberta e internet, foram danificados, e moradores de alguns pontos da cidade, especialmente da rua Arcanjo Mendes, tiveram prejuízos. Por sorte, ninguém ficou ferido, mas o risco de acidentes mais graves foi grande.
Numa das residências visitadas pelo JPF, o proprietário perdeu TVs, receptores, componentes de informática, toda a fiação da cozinha, a máquina de lavar e por muito pouco não viu a casa incendiada, já que até a mangueira do gás se soltou por conta de uma das faíscas. Outros moradores também tiveram perdas na mesma área.
Institutos meteorológicos anunciam que devem cair novas chuvas na região ainda hoje, mas não antecipam se haverá ocorrência de raios. Fato é que muita gente não dormiu de domingo para segunda, e provavelmente vai demorar para se recuperar do susto.

Em tempo: No inicio da tarde desta segunda-feira, o sinal da rede aberta de tV voltou a funcionar parcialmente. Alguns canais ainda permaneciam fora do ar.










segunda-feira, 17 de junho de 2013

RAJADA DE VENTO ASSUSTA MORADORES

Uma forte rajada de vento, que não durou mais que dois minutos, deixou muitos moradores de Poço Fundo apavorados na madrugada desta segunda-feira (17). Telhados foram danificados, muita sujeira ficou espalhada pela cidade e até mesmo uma torre de internet foi atingida, deixando um bocado de usuários sem acesso à rede (inclusive este repórter que vos escreve).
Felizmente, ninguém se feriu e a ventania não durou tempo suficiente para causar estragos mais sérios. Logo após, uma chuva calma caiu sobre a cidade até o período da manhã, prenúncio de quedas de temperatura nos próximos dias.

sábado, 11 de maio de 2013

PREJUÍZO NA ESQUINA

Um incidente envolvendo um caminhão de bebidas chamou a atenção de quem passava pela rua Isaías de Carvalho na tarde desta sexta-feira (10). Algumas caixas de cerveja se desprenderam da carga e várias garrafas se quebraram no asfalto. Segundo testemunhas, o transtorno foi causado porque uma das portas da carroceria se abriu quando o caminhão, que seguia sentido ao centro, fazia a conversão para a rua Coronel José Dias. Ninguém se feriu.
O flagrante foi feito pela representante comercial do JPF, Marilia de Lima, que passava pela área no instante em que o motorista e seu ajudante se encarregavam de retirar os engradados e a maioria dos estilhaços que haviam se espalhado pela via.